Carinho - um ato de amor

Perguntar ás crianças o que  elas acham que significa carinho. Depois de ouvi-las  complementar:

Significado de Carinhosubst. m.Sinónimos: afago, lisonja e mimohttp://www.lexico.pt/
Significado de Afetos.m. Sentimento de imenso carinho que se tem por alguém ou por algum animal; amizadehttp://www.dicio.com.br/


Como viram um ato de carinho, de afeto é uma expressão de amizade e amor.
Quem vocês se lembram de já ter-lhes dado  carinho?
Vocês costumam dar carinho?
Como podemos dar carinho?
Ouvir suas explicações e em seguida contar a história Um bocadinho de Inverno

Um bocadinho de Inverno
Paul Stewart e Chris Riddell

– Vou ter saudades de ti – disse o Coelho.
– Vais ter saudades de mim?
– Não – disse o Ouriço.
– Eu vou ter saudades de ti – disse o Coelho.
– Já sei – disse o Ouriço -, ainda agora mo disseste.
– És esquecido – disse o Ouriço.
– Esquecido? – disse o Coelho.
– Se não fosses esquecido – disse o Ouriço -, lembravas-te por que é que eu não vou ter saudades de ti.
– Lembra-me – disse o Coelho.
– Vou estar a dormir – disse o Ouriço. – Quando estamos a dormir não temos saudades dos amigos.
O Ouriço pegou numa pedra bicuda e foi até à árvore. O Coelho comeu uma ervinha verde, e depois uma florinha, e depois um trevo.
O Ouriço escreveu uma mensagem na casca.
Querido Coelho
por favor guarda-me
um bocadinho
de Inverno
para quando
eu acordar
Saudades
Ouriço
X
– Coelho - disse o Ouriço -, quero que me faças uma coisa. Vai ser difícil para um animal que é tão esquecido. Foi por isso que escrevi uma mensagem: para te lembrar. Quero que me guardes um bocadinho de Inverno.
– Mas porquê? – perguntou o Coelho.
– Quero saber como é o Inverno – disse o Ouriço.
– O Inverno é duro e branco – disse o Coelho.
– O Inverno é frio.
– Mas frio como? – disse o Ouriço.
– Agora tenho frio. Frio e s-o-o-o-n-o.
E bocejou.
O Coelho abanou o amigo.
– Ai! – gritou ele.
– Coelho – disse o Ouriço.
– Está na hora de eu encontrar um sítio quente para passar o Inverno.
O Coelho chupou a pata.
– Vou ter saudades de ti – disse ele.
Nesse ano o Inverno foi rigoroso. Caiu neve. O lago gelou. O Coelho estava quentinho na toca mas tinha fome.
– Isto é que é aborrecido no Inverno – disse o Coelho, enquanto saltava para fora.
– Quanto mais frio está, mais comida eu quero.
Olhou em volta.
– E quanto mais frio está, menos comida encontro.
Não havia erva verde.
Não havia trevos verdes.
O Coelho teve de se contentar com coisas castanhas.
Folhas castanhas.
Casca castanha.
Uma castanha.
Quando o Coelho viu as palavras na árvore, ficou tão surpreendido que deixou cair a bolota.
A bolota rolou.
Juntou neve.
Transformou-se numa bolinha de neve.
O Coelho leu a mensagem.
– Ai a minha cabeça – disse ele. – Um bocadinho de quê?
Soprava um vento gelado. O Coelho olhou para a bola de neve e lembrou-se.
– Um bocadinho de Inverno – disse ele.
O Coelho rolou a bola de neve na neve.
A bola ficou cada vez maior.
O Coelho embrulhou a bola de neve com folhas.
– Não vão deixar entrar o calor. Não vão deixar sair o frio – disse o Coelho.
– Depois guardo-a debaixo do chão.
Chegou a Primavera. O Sol brilhava. A neve derreteu-se e o lago voltou a ser de água.
O Ouriço acordou.
– Ouriço! – disse o Coelho.
– Coelho! – disse o Ouriço.
– Oh, Coelho – disse o Ouriço -, comeste o Inverno.
– Não – disse o Coelho.
– Comi foi a casca. O Inverno está guardado.
– Está na minha toca.
– Vou buscá-lo.
O Ouriço tocou na bola castanha e macia.
– Disseste-me que o Inverno era duro e branco – disse ele.
– E frio.
– Espera – disse o Coelho.
– Retirou as folhas, uma a uma.
– O Ouriço olhou para a bola de neve.
– Tinha o aspecto de Inverno.
– O Ouriço cheirou a bola de neve.
– Cheirava a Inverno.
– O Ouriço agarrou na bola de neve com as patas.
– Ai – gritou ele.
– Ela mordeu-me.
– É assim – disse o Coelho – que é o Inverno.
– Obrigado por te teres lembrado – disse o ouriço.
– Lembrei-me porque tive saudades de ti – disse o coelho.
– E tu, tiveste saudades de mim?
O Ouriço deu um suspiro.
– Oh, Coelho – disse ele

Comentar: perceberam que o coelhinho teve um ato de carinho com o ouriço? Qual foi?
Existem várias maneiras de sermos carinhosos com as pessoas. Com palavras, gestos e atitudes diferenciadas.
Muitas vezes as pessoas são tão carentes de amor, afeição, gestos de carinho, que não sabem dar nem receber gestos de amor. Ou estão passando por um momento difícil e preferem ficar sozinhas. Podemos perceber isso, por exemplo, quando uma pessoa se afasta quando queremos abraçá-la. Quando isso acontece, o melhor é darmos carinho de outra forma: fazendo um cartão, um desenho, uma flor... Quem sabe com o tempo essa pessoa perceba que só queremos o seu bem e assim possamos dar aquele abraço em algum momento?

Ternura, carinho e afeto são atitudes de amor e amizade. Vamos procurar agir assim com as pessoas que nos cercam? Agindo com gentileza e alegria vamos  tornando o nosso mundo muito melhor!

Existem várias ações no mundo hoje que nos dão exemplo de gestos de carinho:





Atividade:
Distribuir cartões em formato de corações e pedir para as crianças entregarem para as pessoas que frequentam nossa Casa, amigos, colegas de escola, vizinhos e quem mais quiser.
Não esquecer de falar:  Um gesto de carinho pra você!