24/05/2012

Anjo guardião: Espírito protetor

O anjo da guarda segundo André Luiz

"Anjo de guarda, desde as con­cepções religiosas mais antigas, é uma expressão que define o Espírito celeste que vigia a criatura em nome de Deus ou pessoa que se devota infini­tamente a outra, ajudando-a e defendendo-a.
Em qualquer região, convivem conosco os Espíritos fa­miliares de nossa vida e de nossa luta. Dos seres mais embrutecidos aos mais sublimados, temos a corrente de amor, cujos elos podemos simbolizar nas almas que se querem ou que se afinam umas com as outras, dentro da infinita gradação do pro­gresso. A família espiritual é uma constelação de Inteligências, cujos membros estão na Terra e nos Céus. Aquele que já pode ver mais um pouco au­xilia a visão daquele que ainda se encontra em luta por desvencilhar-se da própria cegueira. (...)
Todas as criaturas, individualmente, contam com louváveis devotamentos de entidades afins que se lhes afeiçoam. A orfandade real não existe. Em nome do Amor, todas as almas recebem assistên­cia onde quer que se encontrem. (...) Do livro Entre a Terra e o Céu, André Luiz/Chico Xavier


Livro dos Espíritos:

VI – Anjos da Guarda, Espíritos Protetores, Familiares ou Simpáticos
       489. Há Espíritos que se ligam a um indivíduo em particular para o  proteger?                                                         
       — Sim, o irmão espiritual; é o que chamais o bom Espírito ou o bom gênio.
       490. Que se deve entender por anjo da guarda?
      — O Espírito protetor de uma ordem elevada.
      491. Qual a missão do Espírito protetor?
      — A de um pai para com os filhos: conduzir o seu protegido pelo bom caminho, ajudá-lo com os seus conselhos, consolá-lo nas suas aflições sustentar sua coragem nas provas da vida.
      492. O Espírito protetor é ligado ao indivíduo desde o seu nascimento?
      — Desde o nascimento até a morte, e freqüentemente o segue depois da morte, na vida espírita, e mesmo através de numerosas experiências corpóreas porque essas existências não são mais do que fases bem curtas da vida do Espírito.
      493. A missão do Espírito protetor é voluntária ou obrigatória?
      — O Espírito é obrigado a velar por vós porque aceitou essa tarefa mas pode escolher os seres que lhe são simpáticos. Para uns, isso é um prazer; para outros, uma missão ou um dever.

"O Espírito protetor, anjo da guarda ou bom gênio, é aquele que tem por missão seguir o homem na vida e o ajudar a progredir. É sempre de uma natureza superior à do protegido"(Allan Kardec)



Aulinha:
Relaxamento:Imaginar um lugar bem bonito, com cachoeira, árvores altas verdejantes, pássaros, borboletas, flores...Fazer uma prece.Em seguida perguntar ás crianças: Será que existe algum lugar no mundo em que alguém estará sozinho?Sem ninguém?


Fazer uma dinâmica:


Separar duplas em que uma será vendada, a outra seu guia.A missão do guia será orientar  a criança vendada, sem pegar nela, só com palavras, a alcançar a professora (estratégicamente ficará mudando de lugar).A brincadeira termina quando a criança conseguir alcançar a professora.(Pode ser feito uma dupla de cada vez, ou todas juntas!)
Perguntar ás crianças se elas acharam que foi fácil ou difícil.Ela teria conseguido sozinha?A ajuda do guia foi importante?Explicar que assim também pensa o Criador.Sabendo que nós, sozinhos teríamos dificuldade para enfrentar as dificuldades da vida, Ele permite que alguns espíritos mais evoluídos tenham a missão de nos ajudarem em nossas caminhadas.
Perguntar: Quem é esse guia?Como ele é?

Nosso Anjo Guardião, mas também chamado de Espírito Protetor.Como ele é um Espírito desencarnado, nós não conseguimos ver, mas podemos sentir sua presença com o coração.Antes de nascermos ele já assume a missão de estar sempre presente quando precisarmos para nos orientar , nos ajudar.
Pergunta:Sempre está conosco?Todos os dias?Todas as horas?
Sempre que precisamos estará disposto a ajudar.Ele não fica colado como uma sombra, enquanto estamos em paz, seguindo por nós mesmos os melhores caminhos, ele poderá  se afastar para ajudar outras pessoas- principalmente em ocasiões de tragédias como enchentes, acidentes de avião,etc. Mas entre nós e nosso anjo, existe uma ligação que funciona como um alarme de carro para seu dono: ao primeiro sinal que algo não vai bem, ele volta para se dedicar a nós.
Pergunta:Ele pode nos abandonar um dia?
Muitas vezes, as pessoas que se afastam dele.Quando estão envolvidas por sentimentos de raiva, mágoa, revolta, tampam os ouvidos para os conselhos do seu protetor e, assim, acabam se afastando dele.Mas ele nunca  as perde de vista. Quando vê uma oportunidade de ajudar, lá estará.

Contar duas histórias reais onde houveram a atuação de Anjos de Guarda:


Mostrar a notícia do menino chinês que, com sua motinha, cruzou uma avenida movimentada com carros, ônibus e motos e não sofreu nenhum arranhão.

http://noticias.bol.uol.com.br/internacional/2012/05/23/menino-de-3-anos-dirige-triciclo-em-rua-movimentada-ma-china-veja-video.jhtm



Contar a seguinte história que uma senhora portuguesa escreveu na internet:


"La na vila que passei minha infância, a frente de nossa casa, passava um rio, em dias de calor era comum a criançada se jogar em suas aguas, em busca de diversão.
Atiravam-se a elas, com as câmeras de pneus velhos, cheias de ar, pois eram poucos os que nadavam bem.Em uma manha, estávamos todos la, eu só na beirada, com os pés dentro da agua, porque sempre tive medo daquele monte de agua escura, e nunca me aventurei a entrar.Alegres, torcíamos por um ou outro amigo, que destemido,  enfrentava aquele que, pra mim era um oceano sem fim, o rio.De repente meu primo Dalvio, se perdeu de sua bóia, e começou a se debater, nas aguas escuras do rio.Eu, aterrorizada, nem um músculo movi, a voz calou na garganta.Em questão de segundos, que pareceu uma eternidade, vi minha Vó, surgir correndo, e jogar-se, nas aguas, e de la tirar seu querido sobrinho e afilhado, filho de sua irma, Filomena.E o melhor foi quando, passado o susto, ela pode enfim contar, que estava na cozinha de sua casa, a lavar o arroz para no almoço fazer, quando uma voz que ecoou por todo o recinto da cozinha, lhe disse:"Corra vá salvar o menino, que esta a se afogar".Ela disse que mais nada pensou, e correndo ganhou a rua, e no rio se atirou, sem nem mesmo saber nadar, mas dele conseguiu retirar o sobrinho, a salvo.Naquela noite, o terço, habito comum, la em nossa vila, foi rezado em nossa casa, e todos os presentes, agradeceram, ao "anjo da guarda" que, veio avisar minha vó, do perigo de morte,  em que seu sobrinho Dalvio, se encontrava.Por essas e muitos outros causos que vivi, e pela Fé que possuo, tenho certeza, ELES, existem, e nos amparam e  amam."

Lenapena (www.recantodasletras.com.br/cronicas/2222542)


Ensinar a seguinte música:

Você tem alguém
Quando uma tristeza danada lhe doer
E bem lá no fundo lhe fizer sofrer
Lembre que lá em cima você tem alguém
Que lhe quer muito bem, muito bem, muito bem!
Ponha um sorriso bonito no seu rosto
Deixe que as lágrimas lavem seus desgostos
Mas, lembre que lá em cima você tem alguem 
Que lhe quer muito bem, muito bem, muito bem!!!

Pedir pra eles desenharem seu anjo como o imaginam.