26.3.15

Jesus

Deus, Pai preocupado com o rumo que o mundo estava tomando, resolveu nos enviar um filho com a missão de nos ajudar a evoluir através do Amor. Esse filho foi Jesus. Vamos relembrar a história desse irmão tão amado?

Era Jesus um lindo menino de nove anos, que além de ser muito bonito fisicamente, era também muito bonito espiritualmente.
          À volta de sua cabeça, resplandecia uma luz branco-azulada de muito brilho.
          Suas pequeninas mãos e seus pés eram delicados e seus olhos profundos e bondosos conquistavam todos quantos dele se aproximavam.



Nas brincadeiras de rua com os coleguinhas, era sempre gentil e usava as palavrinhas "mágicas" : obrigado, faça o favor, com licença, boa tarde, vá com Deus...
          Nunca dizia qualquer palavra desagradável ou deselegante, sabia ser agradável e amigo sincero.



Companheiro dos pais sempre passeavam juntos: Maria, José e Jesus.
           Iam ao templo para as orações.
           Era um prazer ver a sagrada família: Mamãe, Papai e o Filhinho.



José era carpinteiro e sempre que podia, procurava transmitir a Jesus todos os conhecimentos que possuía, especialmente da sua profissão: José fazia uma cadeira e Jesus fazia uma cadeirinha, José fazia uma mesa, Jesus fazia uma mesinha...
           À tarde, quando as tarefas terminavam, Jesus recolhia as pequeninas sobras de madeira do chão para as brincadeiras de todo dia.
           Enquanto isso, Maria, sua mãe, com fios de linha, formava novelos para fazer as roupas de casa e ficava encantada com seu filhinho tão lindo e tão bom.
           Agradecia a Deus por isso.


"Jesus no Templo com os doutores"

        Com pouco mais de nove anos, Jesus acompanhou seus pais a uma festa religiosa em Jerusalém. Entre a multidão de pessoas, perdeu-se de Maria e José.
        Procuraram por ele todo o dia e foram encontrá-lo no templo, depois de terminadas as cerimônias religiosas.
        Ali estava Jesus menino com todos os sábios e doutores da lei.
        Eles estavam atônitos com os conhecimentos de tal criança que sabia tanto sobre Filosofia, Ciência e Religião.
              Jesus conhecia de tudo.
              Falava dos astros, do céu e das ciências da Terra com tanta sabedoria e tal precisão, que os velhos de barbas brancas arregalavam os olhos e diziam uns para os outros:
              - "Mas de onde vem esse menino tão inteligente e sábio?"
              Quando seus pais o encontraram, levaram-no para casa.




O tempo foi passando e Jesus tornou-se um jovem muito querido por todos. Passou a ser ainda mais conhecido por seus "milagres".
Jesus sabia lidar com os elementos da natureza e, atendendo à sua vontade, os elementos químicos transformavam-se segundo as suas ordens.

Jesus retirou-se para junto do mar, bem longe da cidade, para orar e a multidão o acompanhou. 
        Era quase meia noite e os discípulos pediram a Jesus que mandasse o povo embora, pois não tinham comida para alimentar a todos.
        Jesus então juntou uns pedaços de pão que sobraram em um dos cestos e, abençoando-os mandou que os discípulos distribuíssem entre as pessoas que ali estavam; mais de cinco mil pessoas foram alimentadas. 
            Quem é que sabe fazer essas coisas? 
            Só mesmo Jesus...

Já que falamos dos discípulos, vamos dizer os nomes deles e como Jesus os buscou: Pedro, André, Tiago e João eram pescadores.
         Mateus era coletor de impostos. Felipe e Bartolomeu, Thomé, Tiago ( filho de Alfeu ), Tadeo, Simão e Judas Iscariotes. Eram doze ao todo.
         Eram grandes companheiros de Jesus, de quem receberam poderes para curar e ensinar.


Jesus era grande amigo das crianças e os pais levavam os filhos para que ele os abençoasse.
         Os discípulos achavam que as crianças atrapalhavam e mandavam-nas embora. Mas "Jesus dizia: "Deixai vir a mim as crianças, porque delas é o reino dos céus".
         Dizia ainda: - "Aquele não receber o reino de Deus como uma criança, jamais entrará nele". Gostava de aninhar os pequeninos no seu colo, contava-lhes histórias e atendia a todas as crianças com um sorriso amável.



Jesus sempre ia ao jardim das oliveiras para orar. Era o seu recanto predileto. A paz, a natureza, o oxigênio, das plantas, a quietude do lugar, ali lhe permitiam entrar em comunhão com Deus. Pedia forças para poder ser um bom Mestre.
       Pedia a Deus a proteção para os viventes da Terra.



Mas as pessoas daquele tempo eram criaturas de pouca evolução e por isso maldosas e muito imperfeitas. E tudo o que Jesus dizia ou fazia escandalizava-as, principalmente aos sacerdotes e aos principais homens de Jerusalém, pois tudo para eles vinha de encontro aos interesses materiais. Jesus pregava a grandeza de espírito, a vida espiritual e o desapego às coisas materiais, o amor ao próximo.
Mas o povo simples gostava dele. Os simples de coração, as criancinhas, os doentes, os atormentados e sofredores.
            No Domingo antes da Páscoa, Jesus entrou triunfante em Jerusalém e o povo cobriu o caminho de tapetes e flores.
           Jesus, montado em um jumento, atravessou as ruas de Jerusalém sob a alegria e satisfação do povo que o amava.



Jesus dizia aos seus discípulos que voltaria à vida, mostrando-se a seus amigos.
         E isto realmente aconteceu.
         Muitas pessoas viram Jesus envolvido em uma nuvem que foi subindo, subindo para o céu.
         Antes de sua partida ele disse que gostaria que todos fossem morar com ele. Prometeu que guardaria um lugar para cada um bem pertinho dele.

  Pediu entretanto para seus discípulos que continuassem em sua obra na bendita seara do bem. Pediu também que progredíssemos na estrada evolutiva e subíssemos todos os degraus da perfeição, ajudando-nos uns aos outros e amando-nos como ele nos amou.
           A Páscoa significa ou quer dizer: Jesus voltando para a vida espiritual e eterna _ a verdadeira Vida!
         E nós ficamos contentes e com bastante esperança em podermos confiar em Jesus, o nosso Mestre.

 (história retirada com adaptações do site: Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo (CVDEE)



Atividade:

A lição que Jesus nos enviou foi de Amor ao próximo. Vamos fazer um cartão e oferecer com muito carinho pro nosso amiguinho do nosso lado?
 Exemplos de cartões:








19.3.15

Deus


Crianças, vamos olhar ao nosso redor. Quantas coisas podemos ver! Do nosso lado, nossos coleguinhas e a professora. Em nossa salinha vemos móveis: mesas, cadeiras, armários, livros...
Vamos olhar pela janela? O que vemos lá fora? Casas, carros, árvores, cachorros, pessoas passando...
Lá longe, vemos morros, mais árvores, mato, outras casinhas...
E no céu? Temos nuvens, um céu azul, sol...
Quantas coisas temos nesse mundo!!!
Sem contar as cachoeiras, as praias, as matas e outros animais que não conseguimos ver de nossa janela. São lugares muito lindos, especiais mesmo. Quem já foi num lugar desses e pode nos contar como é?
Cachoeira do Garimpo, MG (arquivo pessoal)

Bem, mesmo pra quem nunca foi tão longe, com certeza já observou como é bem feita uma flor, ou uma simples folha. Trouxe aqui umas pra gente ver de perto. Vamos observar? Quantos detalhes, cores lindas, perfume especial. Perfeito não?
Maravilhas - Arquivo pessoal

E as pessoas? Vejam como somos perfeitos! Unhas, dedos, pelos, pele... Por dentro então! Alguém já viu como somos por dentro?

Todas as coisas que existem foram construídas por alguem concordam? Vamos ver:
Quadro 1:
Que profissional é esse? O que ele constrói?
Pedreiro

Quadro 2:
E esse?
Sapateiro

Quadro 3:
E esse?
costureira

Esses profissionais constroem essas coisas. Vamos lembrar outras coisas que são construídas, fabricadas? Móveis, eletrônicos, automóveis,etc.
fogão, geladeira, computador

Agora, quem construiu isso?
Natureza

E isso?
Sistema Solar

Deus criou nosso Universo e  todos os Seres vivos. Aquilo que o homem não consegue criar foi Deus quem fez.
Deus é portanto nosso Pai, nós somos todos irmãos.

Devemos cuidar bem de nosso planeta, proteger os animais, a natureza em sí e vivermos bem com os outros seres humanos pois somos todos frutos de um mesmo Criador!!!
Contar a seguinte história:
Deus que eu não vejo
Queria saber que forma Deus tem
O ar
o vento
a luz
Não tem forma
Deus
 também não tem forma
Eu não vejo o ar; e respiro o ar que eu não vejo.
Se eu fecho o nariz e a boca, sinto falta do ar que eu não vejo.
Eu não vejo o calor
mas sinto quando faz calor.
Eu não vejo o ar 
nem o vento.
Eu não vejo Deus, não sei como Ele é, mas também ninguém sabe como Ele é.
Eu sei que Ele é como o calor, que sente e não se vê.
Como o ar que ninguém vê.
Como a luz que brilha e não tem forma.
Eu sei que Deus é grande, forte e bom, que faz coisas boas, grandes e fortes.
Que cor daria ao vento que não se vê mas sacode a árvore?
Não vejo Deus, mas Ele está em todo lugar. Ele está longe, mas também está perto. Eu não o vejo, mas Ele está sempre comigo, porque está em todo lugar.
(Mariluz Valadão Vieira - Evangelização Infantil vol. II Ciclo jardim, Editora Aliança)


Agora vamos cantar?
Amor á Deus

Ele tudo fez

Ouço Deus



5.3.15

De volta ao trabalho

 E aí meninada descansaram muito?
 Aproveitaram bem suas férias?
 Passearam, brincaram, dormiram?
 Espero que tenham tido um bom descanso das aulas da escola e que os adultos também tenham aproveitado bastante o descanso do trabalho.




















Agora é hora de recomeçar...
Para início de conversa, vamos conhecer as crianças com quem iremos desenvolver nossas atividades.

Dinâmica do nome:
Em círculo todo mundo. O primeiro vai dizer o seu nome e a cor que mais gosta. O segundo vai falar assim: "o nome dele é..., a cor que mais gosta é... e meu nome é... e a cor que eu mais gosto é..."
E assim por diante.
(Obs: Se a turma for de crianças acima de 8 anos poderá acumular os nomes e as cores - o último deverá falar o nome e a cor de todos! Mas se for a maioria menor de 8 ou for mista, fala-se só o nome e a cor preferida do colega da direita e o próprio).

Depois vamos nos desenhar. Mesmo quem não sabe desenhar- o importante é tentar fazer seu auto retrato.
exemplo
Observar os desenhos e perguntar o que cada um acha de mais bonito em si (característica física) e qual a maior qualidade. E qual é o maior defeito (que ele acha).
Comentar que todos nós temos qualidades e defeitos. Para nos conhecermos devemos descobrir quais são os nossos defeitos e qualidades. Ao longo de nossa vida vamos descobrindo e procurando melhorar.
Joanna de Angelis, mentora de Divaldo Pereira Franco incentiva a busca do auto conhecimento.
Também é defensora da evangelização para aprimoramento dos espíritos encarnados


Para finalizar lembrar ás crianças que todos temos nossas diferenças. Por isso ninguém é melhor que ninguém. Ensinar a seguinte música: Ninguém é igual á ninguém


Música do cd Olha só quem vem por aí. Projeto feito com os alunos da escola Stagium


 Não queira ser aquilo que o outro é, não 
queira ser aquilo que o outro é
Nem que o outro seja, ora veja tudo aquilo 
que você quer
Ninguém é igual a ninguém, ainda bem, 
ainda bem
A gente mesmo se inverte no espelho, o que 
reflete exatamente esse conselho
Não queira ser aquilo que o outro é, não 
queira ser aquilo que o outro é
Nem que o outro seja, ora veja tudo aquilo 
que você quer
Tem gente triste que anda mal humorada, só 
vive resmungando sem dar uma risada
Tem a nervosa que está sempre irritada
Briga por qualquer coisinha deixa a gente 
chateada
E a corajosa que enfrenta coisas novas, 
fazendo a vida ficar menos dolorosa
Ninguém é igual a ninguém, ainda bem, 
ainda bem
Negro, branco, pardo ou amarelo, alto, baixo, 
gordo ou magricelo
Moreno, loiro, careca ou cabeludo, 
deficiente, cego, surdo ou mudo
Em tudo tem diferença     desde nascença,     
 no que a gente é, no que a gente faz,
No que a gente pensa, todos tem diferença    
 desde nascença
A gente é o que é, a gente é demais, a lista 
é imensa.. viva a diferença