O jardim das amizades

O que é amizade?
Quem são seus amigos?
Como devemos tratar os amigos?

Relembremos de alguns trechos da aulinha Cativar:

"Amizades são feitas de pedacinhos.Pedacinhos de tempo que vivemos com cada pessoa.
O tempo que ganhamos com cada amigo que faz cada pessoa tão importante.Porque tempo gasto com amigo, é tempo ganho, aproveitado, vivido.
Uma pessoa se torna importante para nós, e nós para ela, quando somos capazes, mesmo na sua ausência, de rir ou chorar, de sentir saudade e nesse instante trazer o outro bem pertinho da gente.
Dessa forma, podemos ter vários melhores amigos, um diferente do outro.
O importante é saber aproveitar o máximo cada minuto vivido e ter depois, no baú das lembranças, horas para recordar, mesmo quando essas pessoas estiverem longe dos nossos olhos."

O jardim das amizades


Podemos comparar nossa vida com um imenso jardim.Para ver nosso jardim bonito, colorido e perfumado podemos plantar flores de diversos tamanhos e espécies.
Consideremos  as flores como sendo os nossos amigos.Se quisermos que nossas flores cresçam bonitas, perfumadas e coloridas devemos cuidar com carinho e amor.
Assim como as flores do jardim, nossos amigos também merecem nosso carinho.Devemos aproveitar os momentos com nossos amigos brincando, sorrindo, falando de coisas boas e saudáveis.
Nos jardins, ás vezes surgem ervas que se aproveitam da terra boa e dos cuidados que damos ás flores e acabam crescendo e tomando conta do jardim.Na nossa vida também surgem sentimentos ruins que podem atrapalhar nossa amizade: a inveja, a maldade, a maledicência, a tristeza.
Assim, se queremos ver nosso jardim da amizade florido, colorido e perfumado, também devemos tirar as ervas daninhas e no lugar colocar nutrientes para deixar nossa amizade cada vez mais forte:carinho, esperança, união, paz, alegria.

Vamos nos tornar os melhores jardineiros que pudermos ser e fazer de nossas vidas os jardins mais floridos, coloridos, perfumados que pudermos ter!!!


 Atividade:
A medida que contar a história fazer um jardim da amizade, brincando com as crianças.
  • Precisa de uma lata ou caixa (mais ou menos 20/20 cm) forrada com papelão grosso ou esopor.
  • Fazer flores de e.v.a ou papel cartão presas num palito de pirulito ou espetinho(para fixar no esopor ou papelão).
  • Com papel cartão fazer "ervas-daninhas" escrito: Maldade, Maledicência,Tristeza...
  • Separar saquinhos de plástico ou papel ou tecido com confeites ou papel picado escritos:Paz, Alegria, Amor...
  • E um regador de papel cartão escrito Dedicação.
  • Usar o jardim das amizades para enfeitar a salinha de aula!

Atividade complementar:
Também podemos pedir as crianças para desenharem ou colarem flores num papel fazendo seu próprio jardim da amizade, dando nome aos amigos.

Ensinando a pescar

Mais uma lição que recebi por e-mail e resolví compartilhar com os visitantes do blog.Vale a pena ler, refletir e passar a lição adiante:

UMA PESCARIA INESQUECÍVEL



Ele tinha onze anos e, a cada oportunidade que surgia, ia pescar no cais próximo ao chalé da família, numa ilha que ficava em meio a um lago. A temporada de pesca só começaria no dia seguinte, mas pai e filho saíram no fim da tarde para pegar apenas peixes cuja captura estava liberada.


O menino amarrou uma isca e começou a praticar arremessos, provocando ondulações coloridas na água. Logo, elas se tornaram prateadas pelo efeito da lua nascendo sobre o lago. Quando o caniço vergou, ele soube que havia algo enorme
do outro lado da linha. O pai olhava com admiração, enquanto o garoto habilmente, e com muito cuidado, erguia o peixe exausto da água.


Era o maior que já tinha visto, porém sua pesca só era permitida na temporada. O garoto e o pai olharam para o peixe, tão bonito, as guelras movendo para trás e para frente.


O pai, então, acendeu um fósforo e olhou para o relógio. Pouco mais de dez da noite. Ainda faltavam quase duas horas para a abertura da temporada. Em seguida, olhou para o peixe e depois para o menino, dizendo:


- Você tem que devolvê-lo, filho!


- Mas, papai, reclamou o menino.


- Vai aparecer outro, insistiu o pai.


- Não tão grande quanto este, choramingou a criança.


O garoto olhou à volta do lago. Não havia outros pescadores ou embarcações à vista. Voltou novamente o olhar para o pai. Mesmo sem ninguém por perto, sabia, pela firmeza em sua voz, que a decisão era inegociável.


Devagar, tirou o anzol da boca do enorme peixe e o devolveu à água escura. O peixe movimentou rapidamente o corpo e desapareceu.


Naquele momento, o menino teve certeza de que jamais pegaria um peixe tão                   grande quanto aquele.


Isso aconteceu há trinta e quatro anos.


Hoje, o garoto é um arquiteto bem-sucedido.


O chalé continua lá, na ilha em meio ao lago, e ele leva seus filhos para pescar no mesmo cais.


Sua intuição estava correta.


Nunca mais conseguiu pescar um peixe tão maravilhoso como o daquela noite. Porém, sempre vê o mesmo peixe todas as vezes que depara com uma questão ética. Porque, como o pai lhe ensinou, a ética é simplesmente uma questão de CERTO E ERRADO.


Agir corretamente, quando se está sendo observado, é uma coisa. A ética, porém, está em agir corretamente quando ninguém está nos observando.


Essa conduta reta só é possível quando, desde criança, aprendeu-se a devolver o PEIXE À ÁGUA.


A boa educação é como uma moeda de ouro: TEM VALOR EM TODA PARTE.


Que nosso senhor Jesus nos cubra com sua luz divina e nos encha de paz e amor.

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/pedagogia-espirita/educacao-e-ouro-aprendendo-a-pescar/

Viva Vida Comunidade atividade física


Queridos amigos!
Domingo, foi realizado na instituição mais um Viva Vida Comunidade.
Foi um grande sucesso, organizado pela Maria Ângela e Família mais a Patrícia (evangelizadora).
O professor de karate, Carlos Augusto, palestrou sobre a importância da atividade física diariamente em nossa vida. Também ministrou uma aula de alongamento para o público presente.
Mariza, Neto, César, José Elias e família colaboraram para a bom andamento do evento.
O público estimado foi de  60 a 70 participantes entre crianças e adultos.
O número de participantes vem aumentando a cada evento, precisamos de mais voluntários para os próximos eventos do Viva Vida Comunidade.

Abraços
Caio Márcio
 (presidente do Viva Vida Kardec)

,A árvore preciosa

A árvore preciosa


Jesus, reunido com seus amigos, explicou que para termos um mundo de paz precisamos nos unir.
Um senhor que ouvia sua mensagem pediu um exemplo.
Então, Jesus contou a seguinte história:
Era um tempo em que os homens estavam sofrendo muito com guerras, misérias, doenças.Deus, como bom Pai que é, lhes enviou um anjo mensageiro que carregava consigo sublimes sementes da árvore da Felicidade e da Paz.
O anjo, já na Terra, convidou os homens para se reunirem em festa pois ele lhes entregaria o presente de Deus.
Então ele lhes explicou que aquelas sementes produziriam flores de luz e frutos de ouro no futuro que apagaria todo o sofrimento deles!Mas para isso, era preciso cuidados especiais para fortalecê-las.Quando elas brotassem iam precisar da ajuda de todos nos cuidados especiais com dedicação e vigilância.
Precisariam de terra fértil, uma irrigação controlada, adubos específicos, proteção constante contra os insetos daninhos e muitos outros cuidados.
Porém, a planta era tão preciosa que, bastava uma única árvore vingar para que a paz e a felicidade reinasse para toda a comunidade!
Ela cresceria tanto que sua copa sombrearia todas as casas, seu perfume se alastraria por toda a Terra harmonisando o ambiente e seus frutos matariam a fome de todo o mundo!
Então o anjo distribuiu sementes a todos, recebendo a promessa de que assim o afariam.Cada um foi para casa pensando em ter só pra sí uma árvore que produzisse flores de luz e frutos de ouro.
Assim, cada um plantou, escondido suas sementes no seu quintal gananciosos por toda a riqueza que terá no futuro.
Mas, a árvore precisaria da ajuda de todos pra crescer...
As sementes, por serem divinas, brotaram porém:alguns cultivadores tinham água, mas não possuiam o adubo especial; outros tinham adubo, mas não tinham água suficiente.Quem tinha remédio para acabar com as pragas, não tinha terra boa.Quem possuía um solo fértil, não tinha tempo para cuidar das plantas.
Então fizeram o contrário do que prometeram!Começaram a lutar entre sí para se ter aquilo que o outro tinha e ele não tinha, matando-se uns aos outros.
E nenhuma árvore vingou!Bastava uma para se resolver o problema de todos, mas por pensarem egoísticamente, ném mesmo uma única árvore conseguiu sobreviver.
Depois de contada a história, Jesus deu um tempo para seus amigos pensarem na lição.Depois concluiu:
Esse é o símbolo das guerras dos homens em torno da felicidade: Deus deu para cada filho seu um talento diferente, para aprenderem a desfrutar desses dons com entendimento e harmonia.
Ao invés de se unirem e aproveitarem todos juntos das qualidades desses dons, cada um vive pensando só em sí: querendo vencer não para ajudar o outro, mas para humilhá-lo.
Quando a verdadeira união se fizer, em busca do bem de todos, então a Terra será como a árvore preciosa: com flores de Luz e frutos de Ouro.
(adaptado do livro: Jesus no Lar  -pelo espírito de Neio Lúcio, psicografado por Chico Xavier)
Atividade: conversar com as crianças sobre o entendimento da história e concluir com cada um desenhando como seria a árvore preciosa.

A internet e o jovem

Este texto recebi por e-mail e ,devido á importância do tema, resolvi postá-lo para que repensemos as nossas atitudes diante de nossos jovens.  

        Internet, infância e juventude


Muitas invenções e descobertas do ser humano modificaram a sua vida cotidiana de forma irreversível. A lâmpada elétrica, o avião, a propulsão a vapor, a pílula anticoncepcional..., somente para apresentar as mais relevantes no campo da tecnologia.

A última década inseriu com grande capilaridade em nossas vidas uma outra descoberta – a Internet – que, pela sua capacidade de vencer distâncias e a interação entre os componentes dessa rede, trouxe mudanças significativas em nossos hábitos, em especial das crianças e jovens atuais, que cresceram à luz deste mundo multiconectado.

Para além da questão da habilidade em operá-la, onde jovens e crianças manuseiam os computadores com destreza e naturalidade, a Internet mexeu diretamente com o contato destes com o mundo, sendo esta uma relação mediada. Conversam os nossos jovens com seus amigos por meio de teclados, monitores e programas. Os encontros, as brigas, o lazer, tudo se faz por intermédio da máquina, em jornadas de horas a fio, em dias e madrugadas, conversando, navegando e interagindo.

Além da mediação, a Internet cria no jovem e na criança o hábito de realizar várias coisas ao mesmo tempo, a similitude do ambiente multitarefa dos computadores, com múltiplas janelas abertas, disputando a atenção dos sentidos sobre-excitados, entre sons e imagens.

Por fim, a Internet traz ao jovem e à criança uma lógica programática, de seguir um rumo pré-determinado pelos sistemas, à maneira dos "IF-THEN-ELSE" da programação, atingindo os níveis pelo seu esforço e dedicação e pouco pela sua criatividade, no perigoso "efeito RESET", onde, não gostou, reinicia tudo. O amigo máquina pode servir de substituto do convívio, do abraço e do "bom-dia". O jovem vê tudo pela lente, escravo daquela forma de se relacionar com o mundo, como uma muleta para ser ele mesmo.

Essa vivência mediatizada pela máquina esconde o jovem dos outros, dos seus próximos, em máscaras de "nick-names". As ações múltiplas que trazem movimento, ao mesmo tempo impingem pouca profundidade nas relações. A visão programática favorece o individualismo, a competitividade e o desapego. Pequenos exemplos de pontos negativos na personalidade e que necessitam ser trabalhados, entendendo a Internet como algo irreversível, que trouxe avanços, mas como tudo, demanda cuidados.

Entretanto, como tudo na vida, a Internet guarda em si grandes possibilidades, latentes, que precisam ser exploradas. As construções colaborativas (WIKI), as possibilidades de pesquisa e, ainda, a imensa capacidade de mobilização da rede, agindo no mundo virtual para operar mudanças no mundo real são exemplos dessa atuação que enriquece. A Internet, bem dosada, é ferramenta de desenvolvimento e de amadurecimento da infância e da juventude, para as construções do reino de Deus sobre a Terra.

Como realidade inconteste e sem volta, cabe a nós, no movimento espírita, que labutamos na seara infanto-juvenil, propiciar a orientação adequada ao uso dessa potencialidade, incentivando nessa rede as opções de crescimento, de troca de material, de divulgação de artigos, de reencontro dos amigos, de debates virtuais, blogs, coberturas on-line, campanhas fraternas e uma gama de boas práticas que mostram que usar essa rede é muito mais que isolar-se no seu mundinho em jogos e movimentos superficiais.

Não adianta torcer o nariz para essa inovação tecnológica que diariamente bate à porta de nossas residências. Importa enxergar nesse instrumento um caminho de fraternidade e de união entre os Espíritos encarnados, na realização do grande sonho da comunicação global, do respeito às diferenças e na construção da almejada fraternidade universal entre os povos, que depende muito mais de nossa transformação moral do que de equipamentos eletrônicos.

Faz-se necessário incluir a Internet em nossas aulas, atividades e discussões com os jovens, aproveitando essa dádiva. Negá-la é isolar-se do mundo dos jovens e das crianças, afastando-os da mesma forma.

         Marcus Vinicius de Azevedo Braga


Fonte: http://www.forumespirita.net/fe/jornal-das-boas-noticias/internet-infancia-e-juventude/#ixzz1WtPQvOEl

Terra:a caminho do Mundo de Regeneração

A Terra é um mundo de Regeneração?


Conforme a enquete aqui realizada, acreditamos que estamos a caminho de um mundo de regeneração.Segundo publicações espíritas essa afirmação é fato.A revista Reformador teve uma publicação inteira dedicada ao tema :Tempos Novos (ano 125/janeiro de 2007).Segue o editorial da revista (em suma), onde já se entende o porquê da constatação de que estamos no período de transição de Mundo de Provas e Expiações para Mundo de Regeneração:
 
Novos desafios
“Quando os bons deixarem de ser tímidos e praticarem a bondade no limite de suas possibilidades, serão mais fortes que os maus e preponderarão”.

                (...)Estamos vivendo uma fase de transição da humanidade.O Mundo de Expiações e Provas, que tem caracterizado o nível de evolução moral do nosso planeta, gradativamente vai ficando para trás com suas manifestações de violência, egoísmo, orgulho, prepotência e maldades.
            Em seu lugar está surgindo o Mundo de Regeneração, que não é um mundo superior ou feliz, mas será um local em que seus habitantes terão a convicção de que são Espíritos imortais, temporariamente encarnados na Terra, com o objetivo de aprimorarem-se moral e intelectualmente, já interessados, voluntária e conscientemente, em atender á lei do progresso:Lei de Deus, que a todos impulsiona.
            Esse Mundo de Regeneração,todavia, não se apresenta pronto.Será construído, gradativamente, através do adequado comportamento dos seus habitantes, os quais estarão empenhados:em amar seus semelhantes, silenciando os impulsos de cólera e ódio; em ser mais honestos, convencidos de que a desonestidade é nociva especialmente para quem a exercita; em ajudar o próximo em tudo que for necessário,certos de que a solidariedade vivenciada retorna em forma de segurança, paz, harmonia e justiça social; em ser fortes na prática do bem, cientes de que a ausência do bem abre espaço para a presença do mal, com os sofrimentos dele decorrentes.(...)
            A construção desse Mundo de Regeneração já se iniciou.Quanto antes participarmos, individualmente, dessa obra, melhor para nós e para os que nos cercam.
                                                                                                                             (Reformador-n°2134 -Janeiro/2007)
 

Todos juntos somos fortes!

Relembrando as aulinhas recém dadas, comentar que todas elas tinham algo em comum:o amor ao próximo e a Fé em Deus e Jesus:
Lição da borboleta:por mais frágil que se pareça, Deus deu força suficiente para vencer os obstáculos.
Pessoas especiais:Mesmo o paizinho não tendo recursos financeiros, tendo Fé e com muito amor criou a criancinha que encontrara na floresta.
Francisco de Assis:Exemplo de amor ao próximo e Fé em Jesus.
Madre Teresa de Calcutá:Exemplo de amor ao próximo e Fé em Deus.

Contar a seguinte histórinha:

O elefante e o passarinho

(Fábula popular)


Numa floresta, viviam muitos animais: elefantes e leões, onças e girafas, coelhos e aves, até pequenos passarinhos...
Todos viviam sua vidas, uns caçando, outros sendo caçados, cada um seguindo sua natureza e seu modo de viver; até o dia, o maldito dia, em que a floresta pegou fogo.
Os animais todos, numa fuga louca, correram do incêndio; os elefantes pularam no rio, onde a água os protegia.Um deles viu um passarinho, pequenino, o menor da floresta, descer no rio, molhar os pés e , com uns pinguinhos de água, voar acima do incêndio sacudindo as gotas acima das brasas.Depois, voltava para o rio para repetir a mesma operação.
o elefante começou a rir e gritou:
-Ei, passarinho!Você acha que assim vai apagar o incêndio?
-De jeito nenhum, respondeu o passarinho.Mas, pelo menos, estou fazendo a minha parte.
E continuou voando do rio para o incêndio, enquanto o elefante, envergonhado, colocou sua tromba dentro da água.

Lição:mesmo que pareça difícil as mudanças para melhorar o mundo, devemos fazer nossa parte e assim, com nosso exemplo, inspirarmos outros a ajudarem.
Por exemplo, se o elefante, tivesse ajudado o passarinho com aquela tromba enorme e chamado os outros elefantes para ajudar, talvez o passarinho tivesse conseguido, não?

Atividade:

Cada criança dará um final á história.
O passarinho acabou com o incêndio?Como?
E os outros animais o que fizeram?
As pessoas apareceram pra ajudar?
As histórias poderão ser escritas, desenhadas ou em quadrinhos.

Ensinar a música:Todos Juntos (Trilha sonora: Os saltimbancos Trapalhões)
Uma gata o que é que tem?
-As unhas!
E a galinha o que é que tem?
-O bico!
Dito assim parece até ridículo
um bichinho se assanhar

E o jumento o que é que tem?
-As patas.
E o cachorro o que é que tem?
-Os dentes.
Ponha tudo junto e de repente
Vamos ver o que é que dá

Junte um bico com dez unhas
quatro patas, trinta dentes
E o valente dos valentes
Ainda vai te respeitar

Todos juntos somos fortes
Somos flecha e somos arco
Todos nós no mesmo barco
Não há nada a temer

-Ao meu lado há um amigo
Que é preciso proteger
Todos juntos somos fortes
Não há nada pra temer

Uma gata o que é que é?
-Esperta!
E o jumento o que é que é?
-Paciente!
Não é grande coisa realmente
Prum bichinho se assanhar

E o cachorro o que é que é?
-Leal.
E a galinha o que é que é?
-Teimosa.
Não parece mesmo grande coisa
Vamos ver no que é que dá

Esperteza, paciência
Lealdade, teimosia
E mais dia menos dia
A Lei da Selva vai mudar

Todos juntos somos fortes...

Composição:Enriquez, Bardotti, Chico Buarque