A formiguinha, o pássaro e o velhinho

A formiguinha, o pássaro e o velhinho.(Uma fábula moderna)

Certa vez, uma fileira de formiguinhas, iam em busca de comida na cozinha de um casa de velhinhos.De repente, uma delas ficou presa no açúcar do fundo de um copo:
"-Socorro!Alguém me ajude!Meu pezinho ficou preso, não consigo sair!" -Gritou a formiguinha. Vendo que ninguém apareceu pra ajudar, começou a lamentar:
"-Então é assim?Depois de passar toda a minha vida ajudando é assim que me agradecem?Sempre fui tão prestativa, tão trabalhadeira e agora... É isso que mereço?" Não parou por aí: "-Nem Deus teve piedade de mim!Será que as formigas não merecem o amor de Deus?"
O que ela não sabia, é que suas amigas haviam voltado para ajudá-la mas a dona da casa ,uma senhora bem velhinha, havia tirado o copo da mesinha e colocado dentro da pia.Então, elas perderam as pistas da companheira.
 Logo ali pendurado na porta da cozinha, numa gaiola, um passarinho lamentava sua sorte:
"-Puxa vida!Sou um passarinho infeliz mesmo!Enquanto os pardais voam livremente pelos céus da cidade, vivo preso aqui nessa gaiola. Que vida ingrata!Que injustiça!Sempre fui um passarinho tão comportado, nunca fiz mal a ninguém e não tive direito a voar pelos céus.Nem Deus teve piedade de mim!Será que os passarinhos não merecem o amor de Deus?"
O que ele não sabia é que, do lado de fora da casa, estava um gato de rua sempre á espreita, esperando o próximo passarinho desavisado para abocanhar.Já tinha visto aquela gaiola e torcia para o dia em que o passarinho conseguisse fugir!
Logo ali, no quarto ao lado da cozinha, o senhor, mais velhinho ainda, estava de cama.A senhora,que andava devagarinho de tão velhinha, lavou o copo, pôs café e levou para ele.
-Tome querido.Mais tarde a vizinha nos trará uma sopa para almoçarmos!
Aquele café era a única coisa que tinham para se alimentar naquela manhã!
Então o senhor que de tão triste nem falava, pensou:
-Que tristeza...Antes eu era jovem, forte, trabalhador.Nunca deixei faltar nada em casa agora vejo minha velha mendigando comida...Que injustiça!Não mereço tanto sofrimento!
Fechando os olhos pra claridade que entrava pela janela aberta reclamou:
-Nem Deus teve piedade de mim!Será que não mereço o amor de Deus?
O que ele não sabia é que logo ali do seu lado, a velhinha que segurava sua mão, havia acordado cedo, feito café, trocado a água e colocado sementes pro passarinho.Enquanto pendurava a gaiola na porta, percebeu  o gatinho em cima do muro só admirando o pássaro e pensou: " -Ainda bem que você me tem!Sendo  de cativeiro desde quando nasceu, não teria a menor chance com esse aí!Não aprendeu a voar!" E sorrindo lembrou do dia em que o marido o trouxe de presente dizendo: "-acho que ele precisa de uma mãesinha!"
Sentada ao lado do marido pensou: "-Sou uma mulher muito abençoada!Tenho saúde pra poder cuidar do passarinho e do meu velho.Tenho vizinhos tão bondosos que sempre estão nos trazendo o que comer!Deus é mesmo muito bom!
Moral da história: todos nós passamos por problemas, dificuldades uma hora ou outra em nossas vidas.A diferença está em como encaramos esses problemas.Podemos escolher ser como a formiga – que só pensou em reclamar das amigas e de Deus sem sequer tentar sair por si só!; ou como o passarinho que só sabe lamentar da liberdade que não tem, mas não vê o quão especial sua vida é; ou mesmo ser como o velhinho, que reclama de tudo ao invés de sentir grato pelo amor e carinho da esposa.Podemos enfim, escolhermos ser como a velhinha:enxergar as dificuldades, mas encará-las de frente e agradecer á Deus por ter como combatê-las: com coragem, força e amor no coração!
(Autora:Patrícia de Oliveira Simões)