Chico Xavier

Crianças, vamos conhecer um pouco mais sobre  a história de Chico Xavier.
Quem já ouviu falar dele?
(deixar que eles digam o que sabem)

Bem crianças, Chico Xavier foi um homem muito bom. Um belo exemplo de seguidor de Jesus.


Ele nasceu em 1910  em Pedro Leopoldo MG.
Ainda criança perdeu sua mãezinha e sofreu muito. Seu pai tinha muitos filhos e não tinha condições de manterem todos juntos. Assim, separou os irmãos entre os tios e padrinhos. Chico, foi morar com sua madrinha. Ela não era nada boazinha... Como Chico Xavier desde pequeninho tinha mediunidade ( via e falava com espíritos desencarnados), sua madrinha achava que era louco e batia nele todos os dias.
Porém Chico aguentou todo sofrimento pois tinha ajuda da sua mãezinha que aparecia para ele e lhe dava muitos conselhos.

O sofrimento só diminuiu qando seu pai se casou de novo e sua madrasta, que era muito boazinha,  reuniu todos os irmãos novamente e passaram a viver novamente como uma grande família.
Chico logo, logo foi trabalhar mas nunca deixou de ver os espíritos. Certo dia sua irmã ficou doente, sofrendo influência de espíritos obsessores. Ela foi tratada por médiuns espíritas. Foi aí que Chico descobriu que não era o único que via espíritos. Conheceu as obras de Allan Kardec e o espiritismo e passou a ajudar no Centro espírita da cidade.

Com o tempo passou a desenvolver a mediunidade psicográfica (os espiritos usavam seu braço e sua caneta para mandar mensagens do outro lado da vida para seus familiares que ainda estavam vivos)
Através de sua mediunidade publicou 412 livros em diversos idiomas, doando seus direitos autorais para a FEB (Federação Espírita Brasileira) e outras instituições de caridade.
Chico sempre se sustentou com seu humilde salário. Jamais se aproveitou de seus dons para receber vantagens pessoais.
Chico ajudava os pobres, os doentes. Amava as crianças e também os animais. Por isso que Chico será sempre lembrado e as histórias dos diversos livros que ele psicografou nunca serão esquecidas.



Chico desencarnou aos 92 anos em 2002, mas deixou uma mensagem de caridade, humildade e fé que jamais será esquecida...



Vamos pintar o Chico!