17/05/2012

Auto-estima


Auto-estima
"A opinião que o indivíduo tem de si mesmo estáligada ao seu desenvolvimento e aprendizagem. O autoconceito se desenvolve desde muito cedo na relação da criança consigo mesma e com os outros. No trabalho de auto estima com o aluno, o relaxamento e a automassagem são fundamentais, para que o princípio do "se sentir bem consigo  mesmo", aconteça.. "(Equipe de Apoio a Aprendizagem SEAA)
Aos evangelizadores, pais e professores: É importante saber que…
1 – Mesmo que tenha pouco tempo, quando a estiver a ouvir, escute mesmo. Porque as crianças perceberão.
2 – Deixe-as expressar sentimentos, mesmo negativos. Evite o discurso: “Não se chora”, “Isso não é nada”, “Tem coragem”. Deixa-a falar.
3 – Sempre que for possível, deixe que elas tomem as próprias decisões.
4 – Trate-as com respeito. Respeite o seus espaço, diga-lhes  por favor e obrigado.
5- Dê mais valor ao esforço que faz do que ao rendimento que obtêm.
6 – Procurar empatia com as crianças. Quanto melhor as entendermos, menos paciência será necessária para lidar com elas, pois estaremos a perceber o seu ponto de vista.
7 - Quando as crianças chegam da escola, e lhes perguntamos como foi o dia, tendem a responder com algum episódio negativo. Experimente perguntar-lhe: “Fala-me das coisas mais legais que aconteceram hoje .”
8 - Tentar manter o respeito pela personalidade da criança, e avaliar periodicamente se as expectativas depositadas nela são justas, razoáveis e equilibradas. Será de grande ajuda.
9 - Peça a sua opinião em temas diários de pouca importância, como onde ir passear, que atividade realizar, etc. Isso faz a criança sentir-se importante, auto-valorizar-se e respeitar-se  (Raquel Martins - Psicologia Infantil)

Alguns princípios fundamentais para a formação de um auto-conceito positivo:

1. Comentar objetivamente os fatos, apontando apenas e tão somente o que a criança fez (“Você colocou muita cola”, “Você derrubou o copo”, “Você machucou seu amigo”, etc.)
2. Não julgar a criança a partir de seu comportamento. Não confundir sua identidade (quem ela é) com seu comportamento (o que ela faz). Não rotular a criança. Não dizer: “Você é…” (agitada, agressiva, etc.), mas preferir usar o verbo estar no lugar de é: “Você está…” (agitada, agressiva, etc.). Com isto demonstramos a ela que o seu comportamento pode mudar, mas sua identidade, seu valor, quem ela é, permanecem constantes. Demonstramos, em última análise, que ela não é o seu comportamento. Da mesma forma, é melhor dizer: “O seu caderno está desorganizado” ( e não “Você é desorganizada”). Ou “O que você fez deixou seu amigo muito triste” (e não “Você é má”) “Sua mochila está suja” (E não Você é suja)
3. Não comparar a criança com outras crianças mas sim com ela mesma: “Ontem você fez uma letra bem melhor do que a de hoje” ( e não “Olha como a letra de fulano é bonita. Por que você não faz uma letra como a dele?”). E também: “Hoje você não se comportou bem na festa batendo nas crianças menores” ( E não “Por que você sempre arruma confusão? Será que você não consegue ser normal como as outras crianças?”
Nelly Beatriz M. P. Penteado é Psicóloga

1º momento :
relaxamento e auto massagem
Ao som de uma música suave, ambiente acolhedor.
A massagem relaxante é uma técnica para eliminar o stress e a dor física, desfrutar de uma sensação de bem-estar e relaxamento e até mesmo dissolver as preocupações e melhorar o humor.
Foi cientificamente provado que o corpo faz contato com algumas alterações, tanto físicas como psicológicas. O contato, ou toque, transmite ao sistema nervoso impulsos que permitem afrouxar os nervos e dissolver os nódulos de tensão.
A massagem trabalha na pessoa com profundidade e modifica o estado físico e mental. Se repetidas, podemos dizer que é curativa. 
Quando estamos trabalhando com crianças em situações de stress, temos efeitos significativos como: relaxamento, bem estar e elevação da auto estima.
Sentados em círculo :“olhinhos fechados”,” respirando pelo nariz soltando lentamente e devagarinho pela boca... " vamos aquecer as mãos , esfregando uma na outra, fechar mãozinhas em concha e colocar várias vezes em determinados pontos do corpo.
Cada um fazer vai em si mesmo, por isso chama -se  auto massagem.
Passo a passo
1-música bem suave, relaxante (de fundo); 
2-Respirando tranquilamente pelo nariz e soltando bem devagarinho pela boca;
3-colocar as mãozinhas no local que vou indicando, fazendo a respiração por três vezes em cada local: na cabeça, nos ouvidos, na garganta, nas costas... abaixo do peito, no rosto, no coração.
Estes são alguns pontos de tensão muscular e sede das emoções 

2º momento:
"COMO ESTOU ME SENTINDO
Usar Carinhas que sentimentos diversos, positivos e negativos:Cada criança deverá escolher sua carinha conforme está se sentindo.

COM MEDO
CHATEADO                                                                                                                                                                                                                                           
TRANQUILA(o)
TRISTE
PREOCUPADO
FELIZ ...

Pedir que cada participante escreva seu nome (numa ficha) e cole embaixo da carinha com a qual ele identifica a forma como está se sentindo hoje
Em seguida, "Quem Que Falar Sobre o que está acontecendo que faz com que e se sinta dessa forma (a escolhida pelo aluno)”?
Júlia Virgínia de Moura(SEAA)

3º momento:
Contar a história :

Ser diferente
Zezé, o elefante, estava triste. Eles se achava gordo e desajeitado. Na verdade, queria ser como Filó, a girafa. Porém, ao contar para a amiga girafa seu sonho de ser alto e elegante como ela, descobriu que Filó se achava alta demais, e não gostava de seu pescoço. Ela contou, então que desejava ser como Lico, o veado, ágil, veloz e com a altura certa.
 Conversando com Lico, descobriram que ele se considerava frágil demais e, em seus sonhos, via-se forte como Ian, o leão.
 Superando o medo que sentiam de Ian, foram procurá-lo, para perguntar como era ser forte, ser o rei da floresta. Mas encontraram Ian triste e solitário. O leão possuía poucos amigos, pois tinha fama de ser furioso, e todos tinham medo de se tornar seu jantar. 
  Como não conseguiram concluir quem era o melhor bicho, resolveram fazer um concurso para eleger o mais belo da floresta, o animal ideal. E foram procurar Zilá, a coruja, para juntos estabelecerem as regras do campeonato.
   Zilá era uma estudiosa do comportamento animal, que surpreendeu a todos quando disse:
   - Que importa ser o mais belo, o animal ideal? Deus criou cada animal de um jeito especial, com características próprias. E aí está a beleza da criação. Já pensaram se só existissem leões ou borboletas? 
   Zilá também explicou que cada animal tem virtudes próprias, e que o importante é cada um aceitar-se como é, valorizando o que tem de bom e se esforçando para se tornar alguém cada vez melhor, desenvolvendo qualidades como amor, perdão, respeito, amizade.
   Zezé, Filó, Lico e Ian pensaram muito no que disse Zilá. E não realizaram o concurso. 
   A partir dessa conversa, Zezé parou de reclamar de seu peso e iniciou um programa de exercícios; Filó aceitou-se como era, alta e magra e deixou de ser fofoqueira; Lico tornou-se mais alegre e satisfeito com a vida e Ian tem se esforçado para ser mais calmo e simpático e fazer novos amigos. Assim, todos colaboram para que a floresta se torne um lugar melhor para se viver.
Cláudia Schmidt

 Comentar com as crianças sobre a história.

Qual era o animal mais bonito?
Todos são especiais mesmo sendo diferentes.
Todos tem sua importância no mundo.
Nós, assim como os animais da floresta, também temos nossas diferenças.Mas ao invés de reclamarmos ou lamentarmos por elas, devemos descobrir o que temos de melhor e ajudar as pessoas que nos rodeiam a percebê-las também.
Mas, nem sempre acordamos felizes não é mesmo.O quê fazer?

Segredo da felicidade!!!
Crianças, o segredo da felicidade está na palma das nossa mão.Na ponta dos dedos!Cada dedo representa um segredo para ser feliz.Querem saber quais são?

1º: Sorria sempre!Cada vez que sorrimos, os músculos do rosto relaxam e já nos dá uma sensação de bem-estar.Quando sorrimos, mesmo estando tristes, estamos dando um recado ao cérebro que queremos ser felizes!O cérebro entende o recado e manda sinais pro restante do corpo.
2º:Deixe para lá!Se alguém lhe provocar, pisar no seu pé, ou te contrariar deixe para lá!Os sentimentos são como correntes:para continuar precisam que os elos estejam ligados.Se não damos continuidade aos sentimentos ruins, quebramos a corrente!
3º:Faça o bem!Cada vez que fazemos o bem, por mais simples que seja, sentimos nosso coração aquecer de felicidade.Faça o teste!
4º: Aprenda a dizer não!Não, não é pra dizer não pra qualque coisa!Mas para as coisas que seu coraçãozinho lhe avisar que não é uma coisa boa.Muitas vezes somos chamados para participar de coisas que não são legais.Cuidado, pois tudo que começa mal termina mal.Melhor dizer não!
5º:Se ame!Jesus, certo dia disse:"Ame ao próximo como a si mesmo".Bem, Jesus disse isso porque provavelmente você se ama, então deve saber como deve se comportar em relação ao outro.Mas se você não se ama?Como saberá amar ao próximo?!Então não se esqueça de amar essa pessoinha especial que você olha no espelho ao acordar:Você!

Atividade:
fazer um desenho de si mesmo de forma que represente a criança que estará vendo daqui pra frente!

Sites e links consultados:
Impacto da Pedagogia:
http://impactodapedagogiamoderna.blogspot.com.br/2011/07/sugestao-para-trabalhar-autoestimaa.html
Seara Espírita Infantil:
http://www.searadomestre.com.br/evangelizacao/autoestima.htm
Sua mente:
http://site.suamente.com.br/como-promover-a-auto-estima-das-criancas-1a-parte/
http://site.suamente.com.br/como-promover-a-auto-estima-das-criancas-2a-parte/